Empresa rescinde contrato e atendimento no Posto de Saúde 24 horas fica deficiente

De acordo com o secretário Sérgio Henrique, a medida tomada pelo município para equacionar o problema será um contrato emergencial para garantir o funcionamento.   

A empresa vencedora da Licitação, é de Curitiba, com um contrato de 3 milhões e 300 mil reais s por ano, iniciou os trabalhos na terça-feira, porém não  conseguiu fechar as escalas de plantão, ou seja faltaram médicos.

Na sessão de ontem da Câmara Municipal, os vereadores questionaram a atitude da empresa que não cumpriu sequer por uma semana o contrato assinado com a prefeitura.

Ao fazer uso da tribuna livre, o vereador Dr Miguel foi o primeiro a questionar e quer explicações da Secretaria de Saúde.

Já, o vereador Edoel Rocha levantou questões sobre um movimento contra a empresa que ganhou a licitação e que o fato deve ser levado ao conhecimento do Ministério Público.

Fotos