Greve dos professores na região de Campo Mourão.

Dados do Núcleo Regional de Educação, apontam que 48% dos professores da rede estadual estão em greve na região de Campo Mourão.

FUNCIONALISMO ESTADUAL:

A greve dos servidores públicos estaduais completa 17 dias nesta quinta-feira (11/07). Não há consenso entre Governo do Estado e a categoria. A classe reivindica reposição de 4,9% relativa à inflação dos últimos 12 meses.

SETOR PRODUTIVO SE MANIFESTA:
Ontem (10/07), a Associação Comercial do Paraná se manifestou em favor do governo do estado, ao contestar o reajuste salarial para categoria, e defendeu menos gastos no Estado. Em carta aberta, a entidade disse ser contrária ao movimento dos servidores públicos que pede o reajuste de salários. 

A entidade, entende que não é momento de reajuste de vencimentos no setor público, diante da crise que o País enfrenta no setor privado.  A carta também serve de desabafo, ao relatar que está ocorrendo diversos fechamentos de empresas no setor do comércio varejista e industrial e reclama do aumento da carga tributária.

DIRETORES DE ESCOLAS SE MANIFESTAM EM APOIO A GREVE:

Diretores de 41 escolas estaduais de 15 cidades da região divulgaram ontem (10/07), uma carta aberta de apoio a greve de servidores da educação e pedem ao governo diálogo em busca de uma solução.

A nota destaca: "Não dá mais para penalizar os servidores que estão desde 2016 sem reposição da inflação e acumulam perdas de 17%.

Veja trecho da nota
"Estamos apreensivos diante dos acontecimentos e entendemos que precisamos nos movimentar de forma racional para uma justa resolução de conflito que, via de regra, considere que a melhor lógica a ser colocada em prática é aquela que busque uma solução integrativa. No momento a prioridade da Secretaria de Educação, em nosso entendimento, é negociar e dialogar com os representantes da categoria para buscar uma solução o mais rápido possível. Esse é o nosso anseio, esse é o nosso pedido".

Fotos